25/02/2018

Ainda existem blogs pessoais?


Estamos num tempo onde é super comum ouvir o termo "blogueiras", mas também as perguntas "As pessoas ainda leem blogs?" ou "Vale a pena criar um blog?" são igualmente recorrentes. Alguns dizem que o Youtube "tomou" o lugar dos blogs" e que se você quiser ter um retorno de público deve criar um canal porque vídeos são a forma que as pessoas estão consumindo informações no tempo de hoje.

É notável que os blogs diários com posts com poucas palavras, sem preocupação estética com imagens, parágrafos e SEO, e repletos de gifs e de detalhes do dia a dia não existem mais. Porém, nem todo mundo quer criar um blog com a visão de profissionalismo e de criação de imagem, uma forma bem bacana que promoveu mudanças na vida de algumas blogueiras que se consolidaram com parcerias e publicidade e bom engajamento com o público.

Contudo, é muito difícil não se livrar da nova roupagem que a Blogosfera foi ganhando com o passar dos dias. Afinal, produzimos conteúdo e temos que fazê-lo chegar a outras pessoas. Então a preocupação do blogueiro não é apenas a construção do post, mas o trabalho de criar uma Fanpage, um perfil no Instagram e no Pinterest, e até uma extensão como canal no Youtube, e atualizá-los diariamente, seguir perfis em comum, conseguir comentários, likes, engajamentos... Assumir um blog é assumir o termo de que é uma junção entre hobby + trabalho! Bem, talvez "trabalho" não signifique necessariamente "ser a sua profissão", mas que blog dá trabalho... dá, e muito!

Mas aonde eu quero chegar com tudo isso?

Falando por mim, meu blog é beeeem pessoal, e nem sempre algumas tarefas relacionadas ao blog me trazem saúde mental quando me consomem no dia a dia. Quando você cria um blog visando em crescimento e aliando isso ao que você gosta de trabalhar, de escrever, em ter retorno financeiro, em ter como sua profissão on-line ou até mesmo uma profissão extra, é super legal você investir em programar dias para posts, para divulgar diariamente em grupos de Facebook, enfim, viver de blog literalmente e administrar seu tempo para isso.

Só que, no meu caso, às vezes batia uma sensação de culpa por deixar a Fanpage do blog acumulada de links ou sem atualização, como o próprio caso do meu blog, mas eu não tenho "cabeça" ou inspiração no momento para criar posts que me exigem pesquisa e ter tanto retorno como em 2016 quando eu "vivi" para o blog. 

Meus textos comuns geram pouquíssimas visitas porque os textos mais pessoais não são um produto que as pessoas geralmente buscam no Google, mas são tudo o que eu posso oferecer no momento. E só de pensar em sempre estar on-line pra fazer pesquisas e tarefas de divulgação que não estou com total ânimo para cumprir já levam minha ansiedade ao pico e me geram um bloqueio ao qual eu não sei nem por onde começar.

E eu sei que tem muitos blogs que batem na tecla da categoria "pessoal" também, eu só não queria me sentir presa a sempre manter o blog como uma vitrine 100% atualizada de "produtos", e que não parecesse inferior a outros blogs no quesito de não se enquadrar tanto no que as pessoas de fora do mundo da Blogosfera acham que um blog é ou imaginam o que é ser um "blogueiro".

Eu quero alimentar o extinto de blogar por apenas puro prazer mesmo, falar palavras ao vento, desabafar sobre temas, sentar para escrever no computador quando tiver vontade sem me sentir frustada por não ter me virado nos 30 pra fazer mil tarefas relacionadas ao blog em uma semana. Mas a pergunta do post é: Ainda existem blogs pessoais? Ou então... As pessoas ainda leem blogs  pessoais? Bem, ao certo, eu não sei responder com precisão... Mas que existem existem...

Da mesma forma que muitas pessoas preferem ler blogs do que assistir a vídeos no Youtube, afinal, as pessoas fazem pesquisas na Internet e os blogs aparecem nas primeiras páginas do Google, trazendo informações que atendem ao interesse do leitor. Este post talvez esteja muito confuso porque faz dias que minha rotina é super louca com curso integral e mil atividades da vida afora, mas tirar esse tempinho pra desabafar tudo o que me vinha à mente foi necessário.

E uma coisa maravilhosa dos blogs pessoais é que você pode minimizar suas preocupações e descarregar o stress e negatividade que rondam a sua alma, porque blogar é um hobby, e de repente você recebe um misto de sensações boas só pelo fato de poder estar escrevendo, ainda que você não consiga voltar o seu blog para objetivos secundários, se entregar a tarefas como trabalhar para atrair visitas, engajamento e seguidores, atingir 10.000 visualizações em um post e faturar 100 dólares com ele no AdSense. O que, ressaltando, é maravilhoso quando o blogueiro está mentalmente disposto e feliz e realizado com isso, mas que se a realidade for diferente, também pode ser igualmente maravilhoso.

Vai ser legal parar pra pesquisar e trazer temas que dão mais engajamento, principalmente os relacionados à Blogosfera, quando eu estiver entusiasmada, porque eu não consigo fazer nada de maneira mais ou menos, e também não consigo produzir nada muito bem feito se estiver sem vontade e total disposição, paixão à entrega. 

Vou escrever pro blog de vez em quando, mas sempre que eu tiver o real impulso de escrever. Então se você é novo por aqui ou acompanha o blog, espero nos ver sempre que possível, num próximo momento de desabafo e escritas pessoais... Mas me conta aí, quais os blogs pessoais que você gosta de ler?

comentário(s) pelo facebook:

6 comentários :

  1. Amei esse texto, meu blog é pessoal e eu escrevo realmente aquilo que tem a ver comigo, que nem sempre é o que os outros estão procurando. Mas falo sobre o que eu amo, e posso.

    ResponderExcluir
  2. Oi Juh!

    Muito legal esse post, desabafo e "comunicado" geral!
    Acho muito bacana os blogs pessoais, eu também criei o meu e continuo com o intuito de ser um blog pessoal.
    Acho que nesses casos a quantidade de visualizações não é tão importante, mas sim ter um retorno dos leitores, mesmo que sejam poucos, mas pessoas que se interessam realmente pelo conteúdo.

    Beijos
    http://espiraldelivros.blogspot.com

    ResponderExcluir
  3. Oi, realmente a vida de blogueira é muito difícil, e estressante, mas assim como você, eu me desligo um pouco as vezes e sem culpa, nossa saúde mental vale muito mais né?. O maior dos problemas é que algumas pessoas acham que ser blogueira é somente ganhar produtinhos e testar, o que infelizmente não acontece, o trabalho vai muito mais além, eu mesma as vezes me pego querendo divulgar meu trabalho ao máximo, para que mais pessoas vejam.

    ResponderExcluir
  4. Post sensacional, acho que a sociedade confundiu muito a definição da palavra "Blogueira" haha
    Possuía um site de informação sobre músicas, com a minha falta de tempo acabei o finalizando, 2 anos depois abri um blog pessoal e estou amando a experiencia de escrever sobre meus sentimentos e meus interesses.

    Caso queira acessar: https://mrpalha.blogspot.com.br

    Estou te seguindo, abraços!

    ResponderExcluir
  5. Eu sempre tive Blog pessoal desde o começo da blogosfera... Eu não saberia escrever se não fosse assim.

    https://ladomilla.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  6. Olá gostei do seu post, também escrevo no meu blog, mas é como hobby, já tive blogs sobre vários assuntos, mas ter aquela obrigação de está sempre pesquisando me gera ansiedade, agora eu escrevo oq eu quero, quando eu quero, e me divirto, é meu momento, e que bom encontrar pessoas que ainda escrevam nesse mundo de youtube,não tenho nada contra o youtube pelo contrario já até gravei vídeos também, mas escrever no blog para mim é minha terapia, me remete a minha adolescência, onde os blogs bombavam enfim me faz bem blogar.

    ResponderExcluir