Desabafo de uma recém-formada


E aí pessoal!
A nossa vida é repleta de diversas fases, altos e baixos, tudo muda, a gente muda, inclusive nossas prioridades, pensamentos...
Andei afastada do blog porque comecei minha segunda graduação, que como eu já comentei aqui, me exige muito mais esforços do que eu já estava acostumada a fazer, isso inclui saber o nome de todos os acidentes ósseos, músculos e ligamentos do corpo humano, então eu decidi me situar nessa minha nova rotina até me organizar com o blog e outras atividades fora a universidade. Gosto de me dedicar 100% às minhas coisas e para chegar nesse ponto é necessário um auto-conhecimento, algo muito bom de tirar um tempinho na correria do dia a dia para se fazer!

Mas enfim, indo ao assunto do post...
Enfim, consegui concluir meu primeiro curso superior e estar apta a receber o título da minha primeira profissão! Êêêh 👋👋👋
Estou rica? Não estou rica. Pretendo seguir a profissão? Talvez, depende das oportunidades, mas sinto a necessidade de algo melhor, quero alçar mais vôos! Estou feliz? Sim! Por quê? Porque posso não estar exatamente como eu imaginei estar, mas estou certamente onde eu deveria estar.

Confuso? Vou explicar minha história!

Bem, eu sempre estudei em escola pública. E a minha não era das melhores. Os alunos da comunidade não respeitavam o espaço escolar, os professores e qualquer coisa que envolvesse o ensino e a educação, seja ela escolar ou propriamente dita. Já muitos professores, também desestimulados com a realidade, desvalorização à profissão, tanto por parte do governo quanto dos alunos, também não davam aula direito. Chegavam na sala, escreviam qualquer coisa no quadro, passavam qualquer tarefa, e simplesmente todos passavam, afinal, "tinha que dar um jeito".

Eu realmente nunca tive um ensino de qualidade. Se eu pegar um livro de Física do Ensino Médio eu não estudei em sala de aula 10% do que está escrito ali. Mas bem, eu sofri. Não só por eu querer estudar e não poder ter a chance de estudar de verdade, mas por tudo o que eu vivi ali. Eu não sou "nerd" nem nada do tipo, mas como o pessoal da minha turma não estava nem aí para os estudos, eu me destacava mais e era vista diferente, com olhares muito pejorativos. Como se eu fosse uma aberração, um defeito.

E como eu era ainda mais tímida e introvertida, eu era muito calada e sofria calada. Eu era "usada", as pessoas só se aproximavam de mim para pegar fila, "copiar a resposta", esperar que eu as fizesse passar de ano, e eu não sabia me impôr. Eu não servia para participar das "zoeiras" sem sentido que eles faziam o tempo todo, então eu era bem solitária. Quando eu era adolescente eu tinha um misto de complexos de inferioridade, introversão, de baixa autoestima, solidão, então era difícil reagir. 


Foram anos e anos assim... Até surgir uma esperança que me fizesse sonhar com um futuro melhor e saber que eu tivesse valor e que minha vida teria um sentido, uma missão. Eu precisava me encontrar em algo que eu me identificasse. E eu não sei bem como tudo começou, mas no segundo ano do Ensino Médio comecei a ler todos os livros didáticos de Biologia que eu tinha em casa, coisa que eu nunca tinha feito, e de repente me vi apaixonada. É isso que eu vou fazer!

Logo me vi bem mais animada. Eu precisava me dedicar para conseguir minha profissão, para estudar o que eu amo estudar, e enfim sair de toda aquela realidade negativa que era estar naquela escola, com todas aquelas situações diárias e não via a hora de sair de lá, de não conviver mais com as pessoas que me perseguiam e estragavam meu dia, de enfim ter meu dinheiro, poder comprar minhas coisas, me sentir mais bonita! Realmente, me encontrar na Biologia me deu um gás enorme naquele ano de 2011, eu tinha uma razão para seguir em frente!

Logo procurei me informar, conheci pessoas que já faziam o curso, e na melhor universidade que poderia ser, a Universidade Federal Rural de Pernambuco - UFRPE, bem do lado da minha casa, onde eu ia ao trabalho do meu pai na Biblioteca brincar com meu irmão entre as estantes no fim de semana... Perfeito! Meu sonho virou cursar Ciências Biológicas na UFRPE. Fui orientada à prestar para Licenciatura (formação de professores), já que para o Bacharelado (formação de biólogos) as vagas para empreso estavam pouco ofertadas. Mas ainda assim parecia um futuro incerto, afinal, não sabemos o futuro... 

Em alguns momentos cheguei a comentar casualmente com meus colegas, e logo se sentiram "ofendidos": "Por que tu vai fazer isso? Tu só pensa em estudar é? Tu não pensa em comprar casa, trabalhar não? Entendi tudo menos isso. Ser professora... Sei pra quê..." Sabe, quando as pessoas não gostam de ver você melhor do que elas? No caso, não havia o menor sentido para as pessoas se incomodarem, mas infelizmente inveja e discórdia são alimentados por muitos.

Eu cheguei a ficar triste porque a partir disso foram outros casos de perseguição: Uma menina que me perseguia chegou a se inscrever no mesmo curso pré-vestibular que eu só pra ter alguma chance de falar ou fazer algo que me diminuísse. Mas enfim, por mais que doesse eu ainda tinha uma chama acesa no meu coração. Eu sabia que tudo dependia de mim, eu sabia que um dia, os anos de 2011 e 2012 iriam passar, e eu finalmente me veria livre daquela escola, daquela negatividade e alcançaria o que só dependeria de mim!


Enfim, o último ano do Ensino Médio chegou! Tudo começou muito bem, eu já havia estudado muito no ano anterior e antes mesmo das novas aulas começarem eu já tinha começado a fazer pré-vestibular e ficado encantada por assistir minhas primeiras "aulas de verdade!". Era muita coisa nova e um misto de novas sensações. 

Mas de repente várias coisas ruins se sucederam, como brigas dos meus pais, perseguição da minha mãe comigo, insatisfação com a escola, medo, insegurança e um vazio enorme que me fizeram não aguentar a pressão e desistir do pré-vestibular... E acabei cedendo, e não conseguindo estudar em casa e me sentindo pior a cada dia, aos choros, não vendo a hora que os meses passassem. Eu me perguntava na época: "Deus, por que ano passado (2011) foi tão esperançoso pra mim, eu sentia paz, alegria, sonho, desejo de vencer, e hoje me sinto como se tivesse perdido tudo? Por que as coisas dão certo para os outros e não para mim?"

Fiz o ENEM e fiquei um pouco triste por acertar menos questões do que eu esperava ter acertado. Mas acertei 105 de 180 e tinha alcançado notas em torno de 600 e 800 na redação. Parecia que eu tinha conseguido um bom desempenho, afinal. E foi. Quando vi, tinha sido aprovada em todos os vestibulares que prestei, 2 universidades públicas e 1 instituto federal. E em janeiro de 2013, eu estava, finalmente, aprovada em 1º de 11 vagas, para alunos de escolas públicas independente de renda, no curso de Licenciatura Plena em Ciências Biológicas da UFRPE.

Comecei o curso no dia 20 de maio de 2013, ainda com medo do futuro, mas feliz, porque mesmo com todas as angústias e preocupações, eu tinha simplesmente conseguido ser aprovada. Aquele sonho que eu tive aos 16 anos, que eu não via a hora de acontecer, tinha acontecido. Já não tinha que conviver mais com todas aquelas situações de perseguições e negatividade, eu estava onde eu deveria estar!

Eu poderia falar bastante sobre tudo o que vivenciei na graduação, mas já cheguei a falar bastante sobre minhas percepções sobre o curso aqui no blog, e os posts foram:

Em síntese, eu fui me empolgar de vez no curso a partir do 3º período, quando as disciplinas se mostraram mais interessantes pra mim, já que eu ainda estava com um pé atrás em relação a ser professora. Depois de entrar em programas de iniciação à docência, começar a ganhar meu primeiro dinheiro, conviver com meus primeiros alunos e de cumprir os 4 Estágios, percebi que apesar das condições e da rotina não serem tão boas e valorizadas, ser professor é uma dádiva e não é pra qualquer um. Mas eu sentia que eu precisava ocupar uma profissão que eu me destacasse mais, não sabia explicar, mas senti que eu precisava de algo mais.

Durante o último ano do curso eu me vi exausta, vamos combinar que 4 anos é muita coisa! Foi aí que em contrapartida eu criei o blog, passei a me dedicar mais a ele do que à universidade pra fugir das pressões e sentir um bem estar que eu precisava! Foi aí também que eu me inscrevi em um curso de Webdesign & Design Gráfico, passei a procurar outros rumos e me definir...


Tudo na vida é aprendizado e nos leva a um degrau cada vez maior.
Sabem quando dizem que mesmo que você tenha vivido um relacionamento que acabou e que teve um doloroso término no início, mas que mesmo assim tudo acontece por um motivo. E de repente, você nota que a partir de tudo que você viveu você conseguiu lidar melhor com as situações e viver um novo relacionamento, bem melhor do que você esperava?

Depois de me dedicar tanto e no último ano me sentir exausta e um pouco frustada, passei a mexer mais com blogs e com design gráfico e webdesign e a cuidar mais da minha saúde e me vi encantada pela musculação, ginástica de academia... E então, depois de algumas dúvidas, prestei vestibular pra Educação Física na Universidade Federal de Pernambuco com a intenção de ser professora de Ginástica de academia e passei <3 E vocês não imaginam o quanto eu estou mais madura em relação a tudo que eu já vivenciei: 

Eu sei me impôr, sei não me importar com coisas negativas que as pessoas falam de mim, se eu tinha introversão para me apresentar em seminário ou falar com pessoas já não demonstro ou deixo aquilo me vencer mais, sei me ver como profissional, ministrar aulas, agir como uma universitária que sabe o que quer... É surpreendente!

Mas minha jornada na minha primeira universidade ainda não tinha terminado...


E foi na data de ontem, dia 05 de junho de 2017, que tudo se concretizou. Acabei adiantando um período e sendo a primeira da minha turma a se formar, hehe. Enfim, depois de tantas sensações de vazio, eu passei no meu primeiro vestibular e me formei aos 22 (1 ano + velha do que o esperado por causa da última greve, rs). Não estava rica como eu esperava na adolescência, sonhei alto, mas eu tinha conquistado o básico que eu precisava:

Eu estou formada.
Cursei Ciências Biológicas na universidade que eu sonhei estudar.
Superei todas as pessoas e situações negativas e apesar de estudar numa escola pública precária consegui alcançar minhas metas.

É cômico receber uma mensagem de "Sempre arrasando!" de uma das pessoas que falavam coisas para me desanimar nos tempos de escola, e que de repente, se arrependeu. Mas o que realmente importa é o que tudo isso significa pra mim. Eu conquistei meu sonho ontem. Agora não vou passar todos os dias desejando que o tempo passe o mais rápido possível nem me lamentar por não poder "estudar de verdade" mas vou viver a concretização do meu sonho. Vou respirar com calma, aproveitar que estou mais madura e saber colher os frutos de tudo o que estes últimos 4 anos de graduação me fizeram conquistar e que são fundamentais para que eu possa, finalmente, ser aquela pessoa que um dia eu não via a hora de ser.

E hoje eu tenho a certeza, de que não há por que se preocupar com o futuro... Tudo o que a gente sente em nosso coração que é nosso, um dia, vai estar ao nosso alcance. Não importam os percalços, suas dificuldades, o que falaram pra você... É só se empenhar, e descansar... E tudo o que você viveu e alcançou, vai te fazer voar ainda mais longe. Ei, não há por que ficar parado(a) agora! Olha aí, novos sonhos estão por vir....

comentário(s) pelo facebook:

17 comentários

  1. Ju, você passou por taaanta coisa que eu nem imaginava! Fiquei até emocionada lendo sua história, parabéns pela graduação e que você cresça sempre mais e mais, você merece!

    ResponderExcluir
  2. Oi Juh, lendo sua história eu vi meu passado... pq vou te falar... sempre quis estudar Biologia numa federal e só parei qd consegui o que queria. Hj sou licenciada tb, por uma federal, e há 3 meses defendi um mestrado. O engraçado é que as pessoas são como vc falou mesmo, quer te colocar pra baixo, mas depois falam "meus parabéns"... passei por mta situação chata, por ter que acordar de madrugada todo dia, chegar em casa de noite, mortinha de cansada, mas cheia de prova pra estudar e as pessoas me falando que eu nunca passaria num vestibular pq não tive um ensino mt forte nem uma base familiar (meus pais são semi-analfabetos). Eu acho que qd a gente quer, não tem esse negócio de base educacional familiar ou colocar a culpa na escola. Existem escolas ruins, existem, sejam públicas ou particulares. Mas o que importa mesmo é o qt a gente está disposto a lutar por um sonho acadêmico, sabendo os obstáculos que vms encarar pra chegar até os final. Meus parabéns pela conquista esticar que vc tenha sucesso em sua segunda graduação. Bjks!
    http://mundinhodahanna.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  3. Adorei a sua história! Quanta superação <3 Ainda estou no ensino médio mas já me vejo correndo atrás de graduação depois de graduação. Infelizmente no nosso país estudar muitas vezes tem preço.

    ResponderExcluir
  4. Que post mais lindo Juh! E mais bonito ainda é ver que apesar de todos os pesares, vc conseguiu se formar, e isso já é uma vitória enorme!
    Eu também acabei de me formar. As vezes parecia ser algo impossível, mas finalmente consegui e agora vem uma nova etapa da vida..
    Um beijo!

    www.negavaidosa.com.br

    ResponderExcluir
  5. GENTE, ESSA MULHER ARRASA, ai que fase boa... recém formada *--*, concordo plenamente com tudo que foi falado, tudo é aprendizado nesta vida. Também não podemos esquecer que tudo também vivemos uma vez, então aproveite o maximo sua formatura e não pode esquecer e fazer um post divo para gente <3

    ResponderExcluir
  6. Nossa mulher, primerio, que look de arrasar! Segundo, que vida sofrida! Eu também não tenho muitaaaaas lembranças boas de escola, já que sofria bullying, mas vida que segue! É tão bom poder dar a volta por cima né? Estu feliz pela sua conquista. XOXO, Kakau

    ResponderExcluir
  7. Sua história é incrível e muito inspiradora, eu simplesmente me encantei - e até me identifiquei - a cada palavra.
    É lamentável viver em um país onde a educação é tão pouco valorizada e que quando em tempos de crise é o alvo da economia de país, mas mais lamentável ainda é o desinteresse de muitos jovens pelo estudo, sei o que você disse, é complicado ter o desejo de estudar rodiado por pessoas que estão nem aí. Mas é isso, cada um é responsável pela sua história, o importante são os nossos sonhos e você tem dado um show do que é viver. Amei a sua história, boa sorte na caminhada 😊

    ResponderExcluir
  8. A gente tem que vencer um leão por vez, não é assim que dizem? Eu me identifico muito com alguns momentos da tua trajetória educacional, principalmente quando fala sobre não saber se impôr perante os coleguinhas que só se fazem aproveitar da boa vontade dos outros rs. Eu também estou quase me formando em jornal, mas sinto que não é exatamente o que quero fazer pra vida, quero mais do que isso e mais do que ficar madrugada a dentro montando pauta e fechando um caderno. Acho que a gente tem mesmo que ir adiante e tentar seguir nosso coração em todos os pontos possíveis. Eu fico super feliz por ti, por tua conquista, e espero que essa seja só a primeira de muitas ♥♥

    ResponderExcluir
  9. Que lindo, sua história é incrível! O ensino de escola pública realmente é muito precário mas a de algumas particulares tbm não são muito boas. Tudo que aprendi do ensino médio foi no cursinho! Infelizmente não consegui passar numa faculdade pública mas estou quase me formando e muito feliz! Apesar de não ter arrumado um emprego ainda seu que vou conseguir.

    ResponderExcluir
  10. Que relato incrível. Também estou na minha segunda graduação e está sendo bem complicado pra mim. Ler o que você escreveu, me motivou muito! MUITO OBRIGADA e siga sempre em frente! Beijo :)

    ResponderExcluir
  11. É muito bom olhar para tudo o que passamos e apreciar a nossa jornada, não é mesmo?
    Beijos
    Mari
    www.pequenosretalhos.com

    ResponderExcluir
  12. Antes de qualquer coisa: é impressão minha ou toda vez que eu entro aqui você está de layout novo (e ele sempre está lindo)? :D

    Ok, agora vamos ao post... que coisa mais maravilhosa! Eu, sinceramente, me emocionei com esses seus relatos e me encontrei em muitos pontos. Acabei de começar a faculdade e eu estou gostando, mas ainda não sei. Meu curso é legal, mas eu ainda estou tentando me ver seguindo a carreira que ele oferece daqui uns anos... estou dando um tempo para ver no que dá. Parabéns por ter conseguido seu diploma em biologia e por ter conseguido ingressar nesse novo curso. Desejo tudo de bom nessa sua nova fase! Ah, as fotos ficaram incríveis :)

    ResponderExcluir
  13. Parabéns pela formatura, sei como a jornada é difícil, mas o final do caminho compensa. Siga sempre assim, estudando e se dedicando.

    P.S. Amei o vestido!


    https://www.instagram.com/blogmissdiva/?hl=pt-br

    ResponderExcluir
  14. Estou no último mês da minha faculdade. Não vejo a hora de acabar tudo(risos). Já pretendo fazer outro curso, mas ainda não tenho certeza do qual. Espero que seja muito feliz nessa sua decisão de cursar outra graduação.

    ResponderExcluir
  15. Eu estudei em escola pública também e sentia a mesma dificuldade em termos de educação e conteúdo. Iive que estudar por conta pq os cursinhos gratuitos ficam muito longe de casa e acabei passando na FGV umas das melhores universidades do mundo. No ultimo ano de faculdade também estava exausta e sinceramente quase não fui para faculdade rsrs 4 anos realmente acaba com qq um rsrs
    Seu testemunho de superação serve como exemplo para todos que de alguma forma colocam a culpa dos insucessos em outros vc provou que o sucesso só depende de nós mesmos :) Parabéns por chegar até aqui e que muita sorte e paciencia para mais alguns anos de escola :)

    ResponderExcluir
  16. Oi, ju! Faculdade é tenso mesmo. Estou no final da minha e só eu e minha família sabemos o quanto já ralamos pra concretizar este sonho. Espero que vc consiga seguir em frente e realizar mais este sonho! Estaremos na torcida por vc ❤

    ResponderExcluir
  17. Gostaria muito de dizer que eu ensino público melhorou mas infelizmente eu estaria mentindo. Estou no meu último ano do ensino médio e muitas vezes fico desanimada Não só eu como os professores assim como na sua época...
    Parabéns por essa etapa concluída da sua vida.
    Beijão

    ResponderExcluir