SOCIAL MEDIA

06/06/2017

Desabafo de uma recém-formada


E aí pessoal!
A nossa vida é repleta de diversas fases, altos e baixos, tudo muda, a gente muda, inclusive nossas prioridades, pensamentos...
Andei afastada do blog porque comecei minha segunda graduação, que como eu já comentei aqui, me exige muito mais esforços do que eu já estava acostumada a fazer, isso inclui saber o nome de todos os acidentes ósseos, músculos e ligamentos do corpo humano, então eu decidi me situar nessa minha nova rotina até me organizar com o blog e outras atividades fora a universidade. Gosto de me dedicar 100% às minhas coisas e para chegar nesse ponto é necessário um auto-conhecimento, algo muito bom de tirar um tempinho na correria do dia a dia para se fazer!

Mas enfim, indo ao assunto do post...
Enfim, consegui concluir meu primeiro curso superior e estar apta a receber o título da minha primeira profissão! Êêêh 👋👋👋
Estou rica? Não estou rica. Pretendo seguir a profissão? Talvez, depende das oportunidades, mas sinto a necessidade de algo melhor, quero alçar mais vôos! Estou feliz? Sim! Por quê? Porque posso não estar exatamente como eu imaginei estar, mas estou certamente onde eu deveria estar.

Confuso? Vou explicar minha história!

Bem, eu sempre estudei em escola pública. E a minha não era das melhores. Os alunos da comunidade não respeitavam o espaço escolar, os professores e qualquer coisa que envolvesse o ensino e a educação, seja ela escolar ou propriamente dita. Já muitos professores, também desestimulados com a realidade, desvalorização à profissão, tanto por parte do governo quanto dos alunos, também não davam aula direito. Chegavam na sala, escreviam qualquer coisa no quadro, passavam qualquer tarefa, e simplesmente todos passavam, afinal, "tinha que dar um jeito".