SOCIAL MEDIA

25/11/2016

Resenha O Livro do Amanhã


Nome: O Livro do Amanhã
Autor(a): Cecelia Ahern
Editora: Editora Novo Conceito
Páginas: 367
Avaliação (de 0 a 10): 8,0
Info: Literatura Estrangeira-Ficção  Fantástica, 1ª impressão; 2013.

O United Week está quase acabando <3. A categoria de hoje é Resenha e depois de ler o post do Lamoonier onde a Grazi resenhou um livro que tinha abandonado na estante, resolvi que devia fazer o mesmo com O Livro do Amanhã. Sinto um pouco vergonha de dizer que o comprei em 2013 e nunca tinha terminado de ler até então. 

A escritora deste livro é a mesma que escreveu P.S. Eu te amo, um livro maravilhoso que gerou um filme tão maravilhoso quanto. Eu pensei que embarcaria numa outra história fácil e gostosa de ler, mas não foi o que aconteceu. Então eu resolvi, finalmente, separar os dias de domingo à quinta só para terminar minha abandonada leitura e trazer a resenha aqui pro blog.

Vamos à sinopse:


"Nascida no luxo, Tamara Goodwin, de 16 anos nunca precisou olhar para o amanhã, até que a morte abrupta de seu pai deixa a ela e a sua mãe uma montanha de dívidas e as obriga a se mudarem para a casa dos tios de Tamara, em um vilarejo no interior. Solitária e entediada, a única diversão de Tamara é uma biblioteca itinerante. E ali encontra um livro muito misterioso.

Tamara vê inscrições com sua própria letra e datadas para o dia seguinte. Quando tudo acontece exatamente como o livro previa, ela percebe que pode ter encontrado a solução para seus problemas. No entanto, Tamara descobre que é melhor não virar algumas páginas e que, apesar de muito tentar, não pode mudar o destino".

Parece uma história bem criativa, né não? Eu me encantei com o fato do diário que diz o que vai acontecer no dia seguinte. Em 2013 a leitura me pareceu cansativa e eu larguei a história, e ainda há alguns dias atrás me peguei pensando no quanto é puxado ler 6 capítulos desse livro por dia. Alguns capítulos são longos, mas ainda assim pude concluir que a história é fascinante.

O livro é todo contado na primeira pessoa, na visão da própria Tamara, então dá para compreender bem o universo dela. Fiquei surpreendida em como a história traz muito mais aprendizados do que a gente pode imaginar, se tratando de uma narração feita por uma personagem adolescente podemos pensar em várias coisas que só entendemos quando adultos.


O livro possui uma diagramação bonita, a fonte e tamanho da letra usadas são bem legíveis e mudam de tamanho e organização nos trechos onde são transcritos as anotações do diário de Tamara. Eu senti algumas dificuldades na compreensão de algumas frases que me pareceram mal formuladas durante a tradução, mas nada que atrapalhasse a leitura como um todo.



Cheguei ao final da leitura com a sensação de missão cumprida! e também com uma depressão de leve. Fiquei emocionada e triste quando o livro me remeteu à lembranças de parentes com depressão, inclusive passei com situação parecida à da personagem principal, quando sua mãe praticamente não reage a nada após a morte do seu pai. Fazia tempo que não sentia aquela tristeza pós-leitura.

Me peguei pensando nas anotações estilo diário que eu fiz este ano e de como eu poderia ter mudado as situações se eu tivesse agido diferente. E olha, vou confessar que adoraria saber o futuro e poder mudar as coisas! Acho que este ano foi o momento ideal para ler este livro, fiquei me pensando no quanto a escrita da personagem principal se parece com a minha e de repente muitas ideias para o blog em 2017 surgiram na minha cabeça.

E é com muito prazer que este foi o penúltimo post do United Week, amanhã teremos a seleção dos posts que eu mais adorei ler <3. Não vai perder hein? Beijão.

comentário(s) pelo facebook:

6 comentários :

  1. Se vai para a minha lista? É claro que vai! Amei demais, quero ler logo kkkk.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Se pudesse tem emprestava <3. Não é tão surpreendente como os outros livros da autora, mas ainda assim é uma boa história :D

      Excluir
  2. é uma delicia ne? adoro esses posts `fresquinhos`...
    visite minhas páginas... só trato de fotografias mesmo!
    Obrigada!

    Beijo,beijo

    www.lentegrafia.wordpress.com

    ResponderExcluir
  3. Não sou de me interessar por livros assim, mas o conflito central do mesmo me chamou muito a atenção. Pensando em seriamente comprar pra ler.

    www.sakurys.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Foi justamente esse conflito que me levou a comprá-lo :)

      Excluir