SOCIAL MEDIA

04/10/2016

Resenha: As Aventuras de Pi


Nome: As aventuras de Pi.
Autor(a): Yann Martel.
Editora: Nova Fronteira.
Páginas: 371.
Avaliação (de 0 a 10): Nota 10.
Info: Literatura Estrangeira-Romance; 12ª edição; 2012.

Estou iniciando a primeira série de resenhas aqui no blog com a apresentação de um livro que eu gosto bastante, aliás, gostar é pouco. Desde que eu assisti no cinema ao trailer do filme de mesmo nome fiquei encantada pela história e pelas aventuras protagonizadas por Pi e seu amigo tigre, isso mesmo, um tigre!


SINOPSE: Um dos romances mais importantes do século, As Aventuras de Pi é uma narrativa singular de Yann Martel que se tornou um grande best-seller.
O livro narra a trajetória do jovem Pi Patel, um garoto cuja vida é revirada quando seu pai, dono de um zoológico na Índia, decide embarcar em um navio rumo ao Canadá. Durante a viagem, um trágico naufrágio deixa o menino à deriva em um bote, na companhia insólita de um tigre-de-bengala, um orangotango, uma zebra e uma hiena. A luta de Pi pela sobrevivência ao lado de animais perigosos e sobre um imenso oceano é de uma força poucas vezes vista na literatura mundial. Fonte.
Eu sou apaixonada por tigres e, como estudante de Biologia, me vi motivada a comprar o livro. A capa é linda demais e em toda a leitura eu pude sentir de perto a história de vida do personagem principal, Pi, um menino indiano de apenas 16 anos.


A narrativa é toda voltada para a luta de sobrevivência de Pi a um naufrágio. Não bastasse isso, a situação parece se tornar ainda mais grave quando Pi se dá conta de que não está sozinho: alguns animais selvagens estavam, literalmente, no mesmo barco que ele. Em meio a tantos desafios, no fim restam apenas Pi e o tigre nomeado de Richard Parker. Aos poucos Pi consegue domar Richard e ganhar a sua confiança, estabelecendo uma amizade que foi primordial para que ambos permanecessem com vida.


O livro me surpreendeu por n motivos. Como podem um garoto e um tigre estarem no mesmo barco, perdidos, passando fome e sede, e ambos sobrevirem? Como um animal selvagem e intensamente feroz como um tigre não se alimentou facilmente do pobre garoto?

A leitura é riquíssima e conta os detalhes do funcionamento de um zoológico, assim como o que é primordial para que um animal selvagem se estabeleça e se comporte naquele novo ambiente. Quando Pi perde sua família na tragédia e parece estar prestes a morrer, vivenciamos junto com ele as alternativas para suprimento de alimentos e outras necessidades fisiológicas básicas que um náufrago precisa tomar sabiamente.


Uma amizade entre um homem e um tigre parece bem fantasiosa não é mesmo? A narrativa do livro é tão bem escrita, que todo o processo do naufrágio e do surgimento de uma relação amigável entre Pi e seu tigre Richard é detalhado de forma semelhante ao que já se sabe cientifica e culturalmente pelo estudo do comportamento de animais selvagens e através de relatos de pessoas que resistiram a longos períodos à deriva em alto mar, tornando-a ainda mais emocionante e próxima da realidade.

O livro inicia com uma Nota do autor, onde o escritor Yann Martel (sim, o mesmo escritor do livro!) entrevista Pi já adulto, pois o mesmo pretendia escrever sobre sua impressionante história e tinha muito interesse em saber mais sobre ela. Então Pi, agora mais conhecido como sr. Patel, começa a narrar suas aventuras, o que me fez realmente acreditar que a história fosse baseada em fatos reais. Quando terminei de ler o livro fui assistir ao filme e só depois de pesquisar mais a respeito me decepcionei ao saber que a história é fictícia. 

Vejam só, o livro é tão bom que eu realmente acreditei que a história fosse verdadeira!


Outro fator que me surpreendeu foi a relação entre Pi e Deus. O personagem principal conta sobre como foi quando ele abriu mão da religiosidade tradicional ao hinduísmo para conhecer a história de Jesus e também a cultura muçulmana. No livro há diversas críticas e um papo sobre diversas crenças, o que me fez uma pessoa mais reflexiva quanto à ideologias religiosas.

"O quê? A humanidade peca, mas é o Filho de Deus que paga por isso? Tentei imaginar meu pai dizendo:

— Piscine, um leão entrou hoje no cercado de lhamas e matou dois animais (...). Preciso tomar uma providência. Decidi que a única solução para os leões expiarem os seus pecados é jogar você para eles comerem".
Mas certamente o que fica marcado é a garra e esperança dos personagens principais e a lição de que situações adversas e que parecem impossíveis podem ser vencidas se perseverarmos. No caso da história, essa conquista só foi possível graças a irmandade estabelecida entre Pi e seu amigo.

O filme faz jus ao livro e não decepciona, tanto que foi o maior vencedor do Oscar 2013. A narrativa foi bem retratada e se você quiser assistir à sobrevivência e à amizade de Pi e seu tigre além da imaginação explorada pela leitura, pode se aventurar pelo filme sem medo.


E aí, ficaram curiosos?
Já conheciam o livro e/ou o filme? :)

comentário(s) pelo facebook:

8 comentários :

  1. Olá Ju!
    Eu não li o livro, e na época que saiu o filme não me interessei muito mas depois de tantas pessoas indicarem e falarem que era bom acabei assistindo.
    Só posso dizer que foi uma experiência maravilhosa assistir, o final foi tão incrível que até hoje foi um dos melhores finais de filme da minha vida rs.
    Daqueles que nos faz refletir, repensar, analisar de um outro ângulo a história da trama. Indico muito!

    Beijos
    Fran
    Achei e Rabisquei

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O filme é realmente emocionante! E o melhor é que soube casar muito bem com o livro, então mesmo quem não leu o livro consegue visualizar muito bem a história. Eu particularmente amo "As Aventuras de Pi" <3.
      Que bom que tenha gostado do filme! Valeu a pena! ;D
      Beijão

      Excluir
  2. Já assisti ao filme, e pretendo muito ler o livro. É muito bom, e diferente de tudo que já assisti. Bjss


    devaneiosdeinverno.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Você vai se apaixonar pela leitura!
      A história em si já é muito diferenciada, então o sucesso que o filme teve foi super merecido!
      Obrigada pelo comentário <3
      Um beijo

      Excluir
  3. Oi Ju, tudo bem?
    Eu assisti apenas ao filme, e fiquei encantada. É uma história muito profunda e eu também achei que fosse real, de tão incrível que ela é.
    Abraços,
    Amanda Almeida
    http://blog.amanda-almeida.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Fomos duas iludidas hehe.
      Sou completamente apaixonada pela história mesmo. Tô até pensando em ler o livro e assistir ao filme de novo.
      Beijo!

      Excluir
  4. Eu simplesmente amo esse filme, mas nunca corri atrás do livro pra ler. Agora, que sei que o filme é bem fiel, minha vontade de ler aumentou. Adorei sua resenha!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Tão legal saber que o filme é tão bom quanto o livro! Vai valer muito a pena fazer a leitura, fico muito feliz que tenha gostado da resenha <3
      Beijos!

      Excluir