SOCIAL MEDIA

19/08/2016

O que eu acho da Universidade?


O post de hoje vai ser uma reflexão sobre o que eu penso a respeito da Universidade, Faculdade, Curso Superior etc. e muitas vezes vou comparar com as opiniões que eu tinha há uns tempos sobre a mesma. Pra quem não sabe, já estou no último período de Licenciatura em Ciências Biológicas na Universidade Federal Rural de Pernambuco, e tudo o que eu vou falar vai ser respeito sobre a minha visão sobre o que eu vivi e estou vivendo na mesma. Então vamos lá!

1. Na sala de aula há menos estereótipos 

Claro que ainda há julgamentos e alguns estereótipos na Universidade sim. Mas estou falando a respeito de julgar as pessoas na sala de aula como "a Nerd", "a patricinha", "a namoradeira", "o do fundão" e afins. Por quê? Por que as pessoas estão praticamente no mesmo nível. Na minha escola pública eu era a única aluna que fazia o básico e os demais mal abriam um livro, mal estudavam e por isso me chamavam de "Nerd". Como praticamente todo mundo compreende e estuda os assuntos abordados, participa, faz sua parte, não há tanta diferenciação assim. E se tratando de adultos, a preocupação em julgar os outros com esses apelidados é mínima.

2. Tenho aulas de 'verdade', mas nem sempre

Na minha escola pública os professores davam aula de qualquer jeito, bem, 99% deles. Então eu entrei na universidade acostumada a ver professores desleixados com a aula em si, e obviamente eu não tive acesso a gama de conteúdos que eu deveria ter tido. Na minha Universidade é diferente, e tenho aulas com professores especializados nas disciplinas que ofertam, que vivenciam o que é dado em sala, e que fazem nós estudantes entrarem nesse meio. Como faço Licenciatura, muitas aulas não seguem o padrão tradicional, mas discutem o assunto de forma contextualizada, construtivista.

Nem tudo é perfeito, e tive alguns professores que me desapontaram com muitas atitudes que seguem o tradicionalismo e se destoam do perfil das demais aulas oferecidas na Universidade.

3. Os alunos participam mais na Universidade

Sempre fui acostumada a copiar o que está no quadro, reproduzir questões fielmente ao que o professor fala e a ficar sentada sem falar nada durante a aula, só observando. Na Universidade somos instigados a participar mais, a falar, a criticar, fora que as dinâmicas da aula fogem ao padrão tradicional e já no primeiro período tive aulas onde a sala era organizada com as cadeiras em círculo, justamente pra termos um contato maior não só entre nós, estudantes, como também entre o professor. 

Fora a questão das aulas em si, na Universidade há imensas oportunidades de se trabalhar com pesquisas e desenvolver projetos juntamente com um professor orientador. Há eventos científicos, trabalhos de Extensão, projetos de incentivo à docência, monitorias na disciplina e muitos outros. Existe diferença entra fazer Faculdade e fazer Universidade, e uma das diferenças é justamente esse leque de caminhos que o aluno encontra quando se torna um universitário.

Então é isso, sei que muitas universidades apresentam uma realidade diferente, assim como cada um dos cursos superiores. E você, nota alguma detalhe "bom" ou "ruim" na sua visão sobre o Curso Superior e a Instituição em si?

comentário(s) pelo facebook:

34 comentários :

  1. Oi Ju! Adorei o post! Realmente na Universidade não somos divididos por grupinho. Estudo moda e antes de começar o curso fiquei bem preocupada em como seriam meus colegas, se me adaptaria, mas a verdade é que justamente por ser um curso meio "artístico" as pessoas tem a mente mais aberta. Conheci todo tipo de gente, de todas as idades e me dou bem com quase todos os colegas. Não digo todos, porque a turma muda a cada semestre, então fica difícil ter aquela convivência. Em questão de responsabilidade, ser incentivada a ir atrás, ter envolvimento e iniciativa acho que não percebi tanto a diferença porque estudei em uma escola federal no ensino médio, o IFRS, em que o ensino básico é dado junto com um curso técnico e tem que fazer uma prova para entrar. Eu estudava das 7:30 às 17:30, e no final do terceiro ano era obrigatório fazer estágio para se formar. Então digamos que já fui para universidade preparada para me puxar. O que mais percebi foram alunos que entram no ensino superior ainda com mentalidade de escola, como se o professor tivesse a necessidade de mastigar o conteúdo, lidando mal com os prazos e achando que as aulas deveriam diminuir o ritmo por causa de um. Mas acho que é só uma questão de adaptação. Beijooos!

    itiskimby.wordpress.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Os Institutos Federais são ótimos. Sempre achei que na Universidade não iria encontrar colegas imaturos como encontrei na escola, mas sempre tem alguns. Gostei muito de ler seu relato! Um beijo

      Excluir
  2. Bom eu vim de uma família humilde, estudei a vida toda em escola pública, então a realidade de ensino é triste. Eu nem tinha condições de pagar uma taxa de inscrição, tentei isenção e desempregada não consegui, muitos anos depois, eu já trabalhando e com meu filho pequeno consegui passar e cursei numa Federal.
    Eu senti muita diferença porque eu era a maior pobriane da sala, então a realidade era bem diferente, eu trabalhava e estudava. Sentia diferença entre as condições, mas toda sala de aula existe isso, o mais inteligente, o que não quer nada, o que só cola, o falador, acho até normal. É do ser humano, onde tem gente existe este tipo de coisa.bjs
    www.pilateandosonhos.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Estudei em uma escola pública aqui em Pernambuco e não foi nada legal. Que lindo ver que apesar de tudo você conseguiu dar a volta por cima. Eu estudo em Federal e já no primeiro semestre senti algumas meninas me tratarem diferente por eu ser a mais pobre e fiquei com pena delas!

      Excluir
  3. Eu tive um ponto de vista bem diferente sobre a universidade, não sei se foi porque estudei em escola particular. Pra mim a universidade me pareceu inferior a escola, resumindo, eu não via a hora de pegar meu diploma e nunca mais voltar

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eita! :( Que chato. Isso pra mim seria um grande trauma, porque sempre tive boas expectativas sobre a universidade.

      Excluir
  4. Não sei dizer algo sobre este post, pois infelizmente a faculdade que faço é a distancia, então tudo é diferente. Acho que me sinto uma et no meio de pessoas que fazem presencial! :P

    Memórias de uma Guerreira

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Imagino! Mascada um tem algo a acrescentar sobre a sua vivência. Beijo

      Excluir
  5. Eu tive uma sensação muito contrária à sua em relação aos professores... Quando tava no colégio, tanto público quanto particular (estudei nos dois), eu via uma dedicação dez mil vezes maior, na faculdade a maioria deles achava que era Deus e alguns outros tinham certeza, e como minha turma era mega reclamona a gente ia lá e "denunciava" tudo, mas lógico que nada se resolvia. E tem isso de que era faculdade federal, né, quem somos nós contra eles, hahaha!

    Mas eu acho é ÓTIMO que sua experiência esteja sendo tão gratificante assim, senti que você tá gostando bem mais do que do colégio e ficando realizada. É assim que tem que ser mesmo! Eu fico feliz quando vejo isso porque não era assim comigo, eu amava meu curso mas odiava ter que estar nele. Não sei como explicar, mas fico feliz que tenha acabado...

    http://sweetluly.expressorosa.com/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Te entendo! Esses professores que se acham os deuses são uó. É muito ruim você gostar muito e querer alguma coisa mas ter que aturar passar por situações nada agradáveis e estressantes.

      Excluir
  6. Nossa que legal, você estudou na Rural, eu também, só que fiz Agronomia, agora faço mestrado na UNESP. :)
    Concordo com você em todas as questões.
    A universidade foram quase os melhores anos da minha vida. hahaha.
    Eu estudei em escola particular e pública, mas a pública que estudei não tinha isso de professor dar aula de qualquer jeito não, a diretora pegava no pé.
    Já na federal tive apenas usn 2 ou 3 professores que odiavam dar aula e isso tava muito na cara. :*
    www.oxentebonita.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que legal! Raramente encontro blogueiras de Pernambuco e é muito massa encontrar alguém com coisas em comum haha.
      Queria muito ter estudado numa escola pública de ensino de qualidade, isso foi muito negativo pra mim :(

      Excluir
  7. Que post legal, quando sai do colégio e entrei na universidade senti uma diferença enorme em todos os pontos que você citou, principalmente na questão da interação.

    ResponderExcluir
  8. Adorei saber essa diferença, estou estudando esse ano pro vest ano que vem e estou ansiosa para conhecer essa rotina de faculdade. Muito interessante o que você pontuou <3

    Beijos,
    pinguimtagarela.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Espero poder ter dado um gostinho sobre o que é a universidade!
      Beijo

      Excluir
  9. Eu acabei de terminar a faculdade mas lembro perfeitamente de quando comecei. Eu também estudei a vida toda em escola pública, e apesar de na época ainda ser uma escola bem boa (hoje já é ruim), eu às vezes tinha aulas vagas e sem professores também. Lembro que a primeira coisa que notei na faculdade é que era uma coisa mais leve, tipo eu não precisava pedir licença pra ir no banheiro nem pra ir embora mais cedo, todos conversam entre si apesar de haver sim panelinhas (principalmente nos últimos semestres), as coisas são bem mais sérias referente a trabalhos e seminários, mas principalmente: os professores fazem você ter a certeza de que se vc está lá é você quem deve correr atrás das coisas para se formar. É incrível e eu admito que já estou sentindo falta :)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Essa parte de o aluno ser mais livre também é muito legal, até porque estamos lidando com alunos. Gostei de ler seu comentário, é interessante que os professores despertam essa vontade de correr atrás para alcançar suas metas nos alunos. Tens uns bem preguiçosos e sem mentalidade de universitário haha
      Beijos

      Excluir
  10. Eu acho que tudo dependo do curso, da universidade e do local. Estudei em duas faculdades e por incrível que pareça as duas eram diferente do que vc descreveu rsrsrs
    Fiz adm na Escola Paulista de Direito em SP e como o maior público deles eram alunos de direito o povo era bem metido rsrs do tipo muito metido mesmo rsrsrs Eu estudava a noite, horário que a maioria das turmas eram de pós, então os alunos meio que olhavam para os graduandos de cima rsrs
    Depois fui estudar na FGV aqui de SP, de novo alunos muito metidos rsrs com o nariz em pé rsrs
    Quanto aos professores todos eles em ambas as escolas eram super qualificados, disso não posso reclamar rs
    Dentro de sala, sempre tivemos os grupinhos rsrs o pessoal do fundão, o pessoal que sempre se atrasava, os nerds da frente o meião que se dava bem com os nerds e o fundão rsrs Agora na FGV já era diferente, pq o nível educacional das pessoal era muito parecido.
    E confesso que eu apesar de ser considerada nerd, não levava nem caderno e nem caneta para aula rsrs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Cara, eu mal entrei no 1º período e me deparei com alunas metidas kkk E olha, da mesma sala que eu, na mesma universidade federal, no mesmo curso, pode isso? rsrsrs Deve ter sido um horror conviver com pessoas assim. É questão de caráter também. Que legal seu jeito de estudar hehe. Antes eu anotava tudo e agora tô quase optando por não levar mochila haha
      Beijo

      Excluir
  11. Adorei a forma que você fez o post, citando pontos. Estou doida para ir terminar o ensino médio e entrar em uma universidade, haha.

    Acho que eu teria um problema com o terceiro ponto pois muito tímida na sala de aula. rs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu sou muito prejudicada por ser tímida! Me sinto um ET :(

      Excluir
  12. Putz, invejei tua universidade haha. Agora que eu troquei pra licenciatura em letras tá mais parecidinho com a tua descrição, mas quando eu tava na comunicação social... eu não tinha aula. O horário que deveria ser das 19h40 as 22h40 era na verdade das 20h as 21h, professores que não davam o conteúdo atualizado, falta de comprometimento vindo da parte da coordenação do curso que acabava refletindo nos alunos. Em 4 semestres acho que eu tive 2 provas, e olha lá.
    Quanto aos alunos nos dois cursos que tive contato são todo mundo de boa, porque como você disse, tá todo mundo na mesma fase.
    Tô tentando conseguir federal pro ano que vem, tomara que seja mais parecido com a sua descrição do que com a experiência que já tive na particular.
    Entre cartas e amores ♥

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Vixe, que horror! Como assim 2 provas em 4 semestres!? :O
      Pelo menos a Federal Rural é um amor! Espero que aí no sul também seja. Beijo

      Excluir
  13. Realmente na universidade todo mundo é mais presente.

    ResponderExcluir
  14. Que bom que você já testa acabando seu curso, chuchu ^_^ boa sorte com tudo!

    Bom, a faculdade parece ser bem diferente da escola em termos de aula. Estou no terceiro ano, estudando bastante para conseguir entrar no ano que vem (psicologia!) :)

    ah, o novo layout está lindo ❤️ beijos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que legal Luana! Te desejo muita sorte e sucesso! Beijão

      Excluir
  15. Nossa tão legal encontrar uma blogueira do meu estado ❤ tbm estudei na rural durante um período mas sai e hj estou em outro curso. O pouco tempo que passei lá percebi tudo isso que vc flw no post. Realmente as oportunidades aparecem sempre desde o primeiro período. Outro ponto Mega positivo de la é o RU maravilhoso!! Sinto falta kk

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Legal mesmo! Eu raramente encontro, me sinto alone. Eu amo o RU de lá, pra mim é o principal ponto a favor rsrsrsrs. Vou sentir saudades dele!

      Excluir
  16. tu é a primeira pessoa que é sincera como eu e meu marido e afirma que os professores são desleixados na escola. colocam o professor num patamar tão nobre como se ele fosse a melhor pessoa do mundo. fazem questão de apagar o quanto a maioria é um lixo mesmo.

    não tinha visto por esse angulo, mas é verdade, o pessoal trabalha mais na faculdade mesmo. apesar disso, no meu curo eu era uma das poucas a realmente frequentar a biblioteca, ler todos os livros recomendados. lembro que uma guria reclamou pra professora que um dia tinha muita coisa pra copiar... acho que ela se enganou de instituição, devia voltar pro fundamental!!

    beijos, até o/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. KKKKKKK, adorei essa história hehe. Eu não curtia nada minhas aulas quando eu estudava em escola pública, dizer que não teve descaso é mentira.

      Excluir
  17. Olha gostei muito do Post, se quiser falar mais desse assunto vou amar! Eu custei a escolher um curso que me agrade depois de dois anos formada no ensino médio que finalmente consegui escolher, e estou super ansiosa pra começar! Confesso que com um pouco de medo de conciliar com o trabalho já que durante a semana é impossível mexer com trabalhos e deveres com o horário que eu trabalho. Como foi sua experiência em relação a isso?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Você fez a escolha certa em ter esperado o tempo necessário para decidir direitinho... Olha, quando eu comecei a estagiar eu não achei muito pesado sabe, dá pra ir fazendo aos poucos! Exemplo, você não precisa se matar de estudar, só presta bem atenção às aulas e tenta o máximo não acumular assunto. Quando cheguei nos últimos períodos da universidade eu acabei optando por sair do estágio porque eu não tava mais com cabeça pra ele e vi que ter que estudar pras provas iria me estressar muito. Você tem que observar seu ritmo e se adequar a ele! Não precisa ter medo, eu percebi que muita gente no meu curso ficava ansioso e estressado quando podia ter se regularizado melhor sabe. Boa sorte pra você!
      Beijo

      Excluir