Estou desanimada! E agora?


Bem, eu não pretendia atualizar o blog. A universidade está me consumindo muito e o fato de que eu já estou no último ano e cansada da vida acadêmica me deixa muito deprê. Tanto que eu nunca prosseguiria com o blog há um tempo atrás porque eu estava super animada com o curso e não me dedicaria a nada além dele. Agora que eu já tô de saco cheio de tanto estudar, se esforçar pra tirar 9 e afins o blog virou meu refúgio. 

Acabei de entrar no blog do Rafa Barbosa, um blog antigo que eu visitava, e me lembrei como é tão legal você entrar num blog e se deparar com posts sinceros, pessoais, onde você se vê fazendo parte do cotidiano do autor sabe? Aí pensei: por que não romper um pouco com esse método que eu tenho de esperar estar com a mente sã e escrever um post explorando sobre tal temática já planejada quando eu posso simplesmente sentar e expôr tudo o que minha alma possa querer passar?

Era assim quando eu tinha 12, 14 anos... Posts diários... Diários no sentido de "diário" mesmo! Claro que eu não vou ser tão boba e infantil como eu já fui quando adolescente postando dezenas de bobagens que aconteciam comigo, mas é sempre bom contar com o blog nesse sentido. Pois bem, é eu tô mal. Meu coração tá muito apertadinho. Sabe o que é fingir ter que estar bem para sobreviver? Sabe o que é ver as pessoas agindo normalmente e você ter que simular um sorriso, simular que gosta de estar onde está quando você simplesmente quer fugir de tudo?

Eu não queria ter que manter minha rotina de ir pra universidade e chegar em casa, já me enchi disso tudo. Poder voltar a cuidar de um blog esse ano foi tão bom. Voltei a mexer com Design, me inscrevi em um curso de Designer Gráfico para me tornar profissional, fiquei super feliz. A minha volta ao mundo dos blogs já estava planejada desde janeiro desse ano. Eu estava tão animada que conheci um cara e apesar disso ser um fato importante para mim não mudou minha vida quase nada sabe? Porque eu estava tão feliz comigo mesma que conhecê-lo chegou a ser quase insignificante.

Como vocês podem imaginar, conhecer tal cara me deixou hoje com um coração apertado, angustiado. Sensação de perca de tempo. Sabe quando a pessoa ganha sua confiança, você acredita que ela é de um jeito, porém com o passar dos dias você vai desconfiando de algumas coisas porque ela não age de forma recíproca, aí você vai corroendo aquilo e no fim você acaba sozinha e frustada? Essa sou eu agora. Aliviada um pouco porque ele se foi. Mas ainda triste porque ele se foi. E eu senti mais um fracasso na minha vida. Qualquer dia desses faço um post sobre decepções com caras errados, me lembrem.

Mas voltando, sobreviver tem sido um fardo pra mim, principalmente ir à universidade! E como ainda não entrei de férias e preciso fazer provas finais tudo ainda fica pior. Fora uma disciplina onde o professor torna tudo mais difícil. Vou para a academia, me sinto bem lá, porém poucos dias depois desgasto meu corpo e minha mente deixando de comer bem e pensando em um monte de besteiras. Vocês devem pensar que eu sou depressiva. Nunca fui a um psiquiatra, mas acho que sou. Digo que acho porque não tenho laudo médico. Mas sei que vejo minha vida diferente das pessoas e principalmente o futuro, que me dá um certo medo!

Tem sido assim desde sempre. Momentos de angústias. Momento de estabilidade. Momentos de decepção. Momentos em que eu tô bem. Momentos em que eu mesma fico pensando em como não estou bem. Momentos que eu finjo estar bem. Momentos de angústia de novo. E assim vai. Uma montanha-russa. E sei que posso ser a errada em tudo isso. Muitas coisas na minha vida aconteceram sem depender de mim, mas eu sei que eu não consigo me manter focada em uma coisa, sempre coloco minha felicidade em tal coisa, depois me desanimo, procuro outra. Depois me canso, me concentro em outra. Não consigo manter amizades, nada está do jeito que eu quero, tudo se perde. Não sei se tudo acontece sozinho ou se sou eu que vejo errado. Mas eu sei que em muitos acontecimentos eu senti a falta de reciprocidade, de bem estar, de alegria, de cooperação. Não posso ser tão maluca assim, pelo menos não quero acreditar me ver desse jeito.

Não pretendia atualizar o blog porque não estava com o menor ânimo para isso. Sério mesmo. Também não queria agir como uma máquina, fazer um post discursivo sobre um certo tema e divulgar, compartilhar nos grupos como se fosse mais um dia feliz e normal com o blog porque eu não estou vivendo esses dias. Tudo está me distanciando das coisas que eu gosto. Como se a vida perdesse a cor e tudo virasse obrigação e convenhamos que fazer tudo por obrigação é chato né?

Enfim, esse é o meu desabafo. Preciso dormir. Até sinto uma leve vontade de chorar mas chorar antes de dormir é chato, no outro dia você acorda horrível e com os olhos inchados. Não quero parecer mais feia do que minha aparência desanimada já me torna. Sempre é bom desabafar né non? Já tava com saudades de escrever no Blogger. Atualizar a Fanpage do Blog sempre me parece meio artificial por conta de tantas obrigações que tenho, mas cuidar do blog é beeem diferente. Saudades disso aqui e de fazer um post bem feito, correndo atrás de informações e revisando a escrita. Em breve volto. Beijos <3

(Créditos da foto).

comentário(s) pelo facebook:

4 comentários

  1. Estamos no mesmo barco vivendo praticamente os mesmos momentos... Não é à toa que o nome do meu blog é Momentos de Lucidez (e nem tanto...). É a tal montanha-russa.
    Leve em consideração o que conversamos e a resposta que te dei no meu post de desabafo também. Por mais que seja difícil (eu bem sei o quanto é) precisamos juntar forças de onde (pensamos que) não temos e dar a volta por cima!
    Por mais que se procure ajuda profissional, ou tenhamos um ombro amigo pra chorar, conheçamos pessoas que sabem do nosso problema e nos entendem... Nada vai melhorar se não reagirmos a qualquer custo!
    Toma um banho e se deixe chorar! Por mais que o rosto inche, com certeza vai te aliviar!
    E se precisar conversar, conte com essa United Girl do Rio Grande do Sul, tchê!
    Força!

    Um beijo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Estou reagindo õ/ Verdade, a última coisa que se deve fazer é se preocupar com questões de aparência rsrs.
      Obrigada por tudo gaúcha <3
      Beijos

      Excluir
  2. Suas palavras foram muito sincera gosto de ler texto onde a pessoa que escreve, escreve com a alma sendo sincera falando o que realmente sente sem fingir sem mascara.É normal se sentir assim com medo de não estar no caminho certo de não ter certeza que é isso que você realmente quer eu me sinto assim as vezes mais quando eu estou assim eu procuro ouvir uma música que toca profundamente no meu coração procuro esquecer que tenho que ser muito boa na faculdade alivia um pouco cobre menos de você se permita errar as vezes porque faz bem agente amadurece e depois nada nos abala eu também acho que sou colecionadora de decepção amorosa mais sabe o que eu aprendi com isso que eu sou mais forte e que a Lia que eu sou hoje é fruto de todas essas experiência agente nunca perde por acreditar em alguém ou por se permitir viver momentos com alguém que não soube perecer quem agente realmente é quem perde é quem não soube da valor e no final quando a pessoa perceber o que perdeu ai já era a fila andou. Fica bem qualquer coisa estou aqui caso queira uma amiga pra conversar.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Fico grata que tenha gostado <3 Ultimamente eu quis evitar um pouco a pressão da universidade, por isso a deixei tanto de lado. Por mais que eu tenha ficado para as provas finais provavelmente eu teria surtado com tanta cobrança se tivesse me dedicado mais. Imagino que de agora em diante vou ser mais forte, como dizem tudo tem seu lado bom e motivos para acontecer! Tenho total ciência de que quem errou vai sofrer com a consciência pesada, da mesma forma que eu também assumi meus erros e estou disposta a mudar! Obrigada pelas palavras e pela preocupação. Um beijo.

      Excluir