Amor próprio: por que cultivar?


"Ame o teu próximo como a ti mesmo". Acredito que todo mundo já tenha ouvido este princípio bíblico. Amar o próximo é algo que devemos nos habituar a fazer, de modo natural, sem o menor esforço ou julgamento e da maneira mais verdadeira e sincera possível. Tal ensinamento deixa subentendido que naturalmente enxergamos muito fácil a ideia de nos aceitar e de nos amar, mas que acima de tudo é preciso agir da mesma forma para com o próximo. Mas será que todos nós naturalmente nos amamos assim? E se nós mesmos estamos "quebrados" em relação a essa questão, como poderemos demonstrar amor às pessoas que nos cercam se nem gostamos de nós mesmos? Como posso oferecer ao outro aquilo que não habita em mim, aquilo que não tenho?

Quando não sabemos do nosso valor, quando não somos capazes de enxergar nossa beleza individual e não conseguimos enxergar a preciosidade que a nossa própria vida tem, somos pessoas vazias. Esse vazio interior nos impede de sermos pessoas felizes, de vivermos a vida que merecemos ter. A aceitação de frases negativas como "Você não serve pra nada" e "Você é horrível" nos leva a incorporar em nossa mente como verdade absoluta as ideias de que somos inúteis e de que não merecemos amor. Afinal, as outras pessoas transmitiram pra nós tudo isso e pensamos que elas têm razão. Nos observamos, olhamos para os nossos defeitos, e aceitamos tudo isso como verdade. 

Às vezes não é nem preciso que as pessoas influenciem o modo que nos vemos. Criamos e estimulamos complexos a respeito do nosso corpo, nos comparamos às outras pessoas, idealizamos estereótipos, nos baseamos em algo que nunca vai preencher nossa felicidade e nos vitimamos por não nos adequarmos a algo banal. Passamos horas no espelho reparando em nossos defeitos, chorando por aquilo que não temos e pelo o que temos mas que não apresenta a forma ou o jeito que queremos. Não importa se temos uma, duas, centenas de pessoas ao nosso lado nos aceitando e oferendo o amor que elas sentem por nós. Enquanto somos pessoas vazias, carentes de amor próprio, o vazio habita em nós e o vazio é irradiado por nós para quem ao nosso lado está.

Amor próprio não trata de orgulhar-se, de vangloriar-se pelo que é ou pelo que se possui, de se exaltar diante dos outros e de humilhar aqueles que não possuem tamanha "proeza" quanto a nossa. Trata-se de se reconhecer que da mesma forma que devo amar o próximo, primeiro eu tenho que possuir esse amor e ser capaz de transmiti-lo aos outros. Sei que as outras pessoas merecem ser amadas porque sei o quanto são preciosas, sei que elas possuem dons, sei que apesar de possuírem defeitos elas têm inúmeras qualidades, e sei que não importa o quanto pareçam imperfeitas, todas elas têm valor. E sei, antes de tudo, que sou igual as outras pessoas. Mereço ser amado da mesma forma porque antes reconheço que sou precioso, possuo dons, sou imperfeito, claro, mas possuo meu valor no mundo e mereço ser amado.

Quando sabemos da nossa importância, quando somos capazes de oferecer às pessoas a beleza e todas as coisas boas que possuímos e sabemos fazer, uma paz imensa e felicidade plena habita em nós. Somos, assim, a pessoa que merecemos ser, porque não nos alimentamos com frases negativas que tem o poder de nos destruir, mas nos amamos e sabemos que não somos nada disso do que negativamente falam de nós ou do que os pensamentos ruins que temos queiram dizer. Quando temos amor próprio nos sentimos amados e estamos completos e satisfeitos em relação a nós mesmos. Ninguém ao nosso lado vai poder nos completar em relação a isso. Não podemos nos sujeitar a algo que diminua ou esconda nossa preciosidade. Do contrário, podemos amar o próximo como fazemos a nós mesmos e juntos transbordamos de amor.

Reconheça seus dons, reconheça sua beleza única, reconheça seu valor. Não mendigue por algo que ninguém nunca vai poder fazer por você. Talvez as outras pessoas não tenham enxergado tudo de bom que você é porque há tempos você mesmo tenha se auto sabotado e escondido tudo isso. Mas que tal deixar as pessoas perceberem a identidade que você tem e toda a sua própria preciosidade? Comece amando você. Termine amando as pessoas como você faz consigo mesmo. Afinal, um dos maiores mandamentos é: "Amar o próximo como a ti mesmo".

comentário(s) pelo facebook:

36 comentários

  1. O amor próprio é uma coisa dificílima de conquistar, mas com o tempo, e o carinho que nasce do que realmente somos, vai se tornando mais fácil aceitar quem é. Belo texto, moça ♥

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Para algumas pessoas parece tarefa fácil, mas pra outras é um processo bem demoraado. Obrigada pelo elogio <3 Beijo

      Excluir
  2. O amor própio é o principal amor que devemos cultivar. Só depois de nor amarmos conseguimos amar o próximo. Passei a me amar de verdade em pouco tempo e é a coisa mais maravilhosa que já fiz.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu estava me sentido plenamente feliz desse jeito e conheci uma pessoa que estragou tudo.. mais uma vez. Mas estou de volta à ativa. Beijão

      Excluir
  3. Quando penso em assuntos que nos levam a olhar para nossa condição, como esse, fico triste por poucas pessoas terem como e quererem ir ao psicólogo, tem coisas que nosso emocional fica estagnado mesmo que o racional compreenda, então...
    Parabéns, seu blog é muito organizadinho hihi beijos <3

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É triste mesmo.. E pensar que muitas não conseguem pedir ajuda, seja de pessoas próximas ou de profissionais. Toda forma de ajuda é válida!
      Obrigada pelo elogio... eu tento organizá-lo rsrs
      Beijão

      Excluir
  4. Lindo, é a mais pura verdade: devemos nos amar primeiro, pois não conseguimos oferecer o que não temos. Amei o texto!
    Beijos
    Mari
    www.pequenosretalhos.com

    ResponderExcluir
  5. Sempre devemos nos amar e nos respeitar, pq o que vemos por ai são muitas pessoas se auto destruindo, não respeitando a própria vida. Sem nenhum amor próprio.
    Fico feliz quando me deparo com posts como o seu, pois acredito, que seu texto possa ajudar muitas pessoas.
    Bjs!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Isso! Autodestruição é a palavra... É muito mais complexo do que parece. :(
      Obrigada pelo elogio <3 Espero ajudar muita gente.
      Beijão

      Excluir
  6. Nunca tinha parado para reparar em como essa frase deixa subentendido que como você se ama, deve amar o próximo tbm. Sinceramente eu sempre achei mais fácil amar ao próximo do que a mim mesma. Talvez por padrões que tentam nos enfiar goela abaixo, talvez por pessoas não tão legais assim que faziam ser dificil eu me amar. Apesar de ser dificil, amor próprio não é impossivel e de pouquinho em pouquinho a gente vai aprendendo que somos incriveis assim como as outras pessoas <3

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pois é... aprendi com várias pessoas cristãs. Reconhecer o valor do outro e o que ele tem que não temos parece ser um ato humano natural. O amor próprio também deveria ser! Existem muitas dificuldades... o bom é que podemos aprender, reverter essa situação e ainda ajudar outras pessoas!
      Beijo

      Excluir
  7. Primeiro de tudo: que layout lindo, moça <3
    E uau, belo texto. Sempre tive dificuldade de me aceitar, me amar de verdade, por esse motivo nunca consegui me relacionar direito com as pessoas, por achar que eu não era "boa o suficiente". Tenho passado por um momento difícil na minha vida, e pode parecer meio clichê, mas seu texto me fez enxergar essa situação por outro ângulo.
    E você escreve muito bem :)
    Beijo!

    http://laflorando.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada <3
      Fico muito feliz em ter ajudado! Passei e passo pelas mesmas dificuldades que você. Hoje em dia menos, mas a luta existe.
      Muito obrigada mesmo. Beijão

      Excluir
  8. Nunca li as entrelinhas dessa frase. E amar a si mesmo é um aprendizado diario. Enquanto amar ao próximo nem sempre é feito como se deve...
    Beijos,
    www.hitsdomomento.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu entendia simplesmente como "amar todas as pessoas". Mas o significado é mais abrangente.
      Beijos

      Excluir
  9. Acho que é um dos mais importantes mandamentos, porque quando a gente aprende a se amar, com tudo o que somos e com nossas falhas, nos tornamos mais tolerantes, mais amáveis, mais humanos, Por isso amar o próximo como nos amamos é tão importante. Mas que isso, aprender a nos amar nos faz pessoas melhores <3
    Beijokas, sucesso

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Isso aí! Reconhecemos nossas falhas e a do outro, mas superior a isso reconhecemos o valor que todos nós temos! Beijão

      Excluir
  10. A maior base da feliCidade é o amor prórpio.
    Vale a pena sempre ressaltar isso.
    Adorei o texto
    Bjs

    ResponderExcluir
  11. Só é possível amar o próximo amando a si mesmo. Texto lindíssimo!

    www.aconteceucomagente.wordpress.com

    ResponderExcluir
  12. Texto lindo!

    Na verdade todos os textos que você escreveu por aqui você arrasou!

    Beijos

    http://www.senhoritamarmelada.com/

    ResponderExcluir
  13. A gente tem que errar muito nessa vida pra perceber que o amor próprio é a coisa mais valiosa que podemos ter, né? Somos sim o centro do (nosso) mundo. E devemos nos amar e nos cuidar como tais.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pior que é.. Depois de muito erramos é que vem à tona o quanto precisamos os cuidar. Beijo

      Excluir
  14. Que texto lindo! É verdade, amor próprio é essencial para tudo na vida, primeiro nós, depois os outros.
    Beijos

    ResponderExcluir
  15. Que post é esse, mulher?! *-* Se mais pessoas lessem coisas assim todos os dias, mais amor haveria por aí! Tudo o que vc falou é verdade. Antes de oferecer algo aos outros, esse algo precisa existir, e pra isso a gente precisa cultivar. Quando a gente tem um mundo interior rico de amor e outras coisas boas, isso passa pra superfície e as pessoas em volta percebem! Isso por si só faz muito bem!
    Um beijo!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada *_______*
      Fico muito feliz que tenha gostado! Compartilho dos mesmos pensamentos!
      Beijão

      Excluir
  16. Oi Juh, tudo bem? O amor próprio e a auto estima é algo que precisamos cultivar sempre, afinal, como iremos amar os outros ou querer que nos amem e valorizem se nós mesmos não fazemos isso? Será bem difícil. É preciso reconhecer nossas próprias qualidades, encontrar os defeitos, e trabalhar de maneira que sejamos pessoas melhores a cada dia. Seu post ficou incrível. Beijos, Érika ;)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Isso! A reflexão é justamente essa... não podemos oferecer ao outro algo que não oferecemos sequer a nós mesmo. Obrigadaaa <3 Beijos

      Excluir
  17. "Quando não sabemos do nosso valor, quando não somos capazes de enxergar nossa beleza individual e não conseguimos enxergar a preciosidade que a nossa própria vida tem, somos pessoas vazias". Isso é uma das verdades entre muitas que estão nesse seu lindo texto Jully, certamente estou saindo daqui muito mais inspirada e com mais amor próprio do que entrei. Obrigada por visitar meu cantinho de Dança do Ventre, seja sempre bem vinda! www.bellymaniacas.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Aiii, que mensagem linda! <3
      Seu blog é incrível e bem diferenciado!
      Beijão

      Excluir
  18. Gostei bastante do teu texto! Pra algumas pessoas, percebemos o quanto é difícil o amor próprio. Eu acho que nunca tive esse problema, sempre fui "de boa" comigo mesma. Claro que em alguns momentos tive umas crises de "me odiar" e tal mas depois passou e a muito tempo isso não acontece. Temos mesmo que amar a nós mesmos para depois poder espalhar amor por ai! Beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Realmente... para algumas pessoas é tarefa difícil por n motivos. Que bom que você não passa por toda essa dificuldade! Concordo com sua opinião.
      Beijinhos

      Excluir