SOCIAL MEDIA

19/05/2016

Assédio nas ruas: Desde quando eu sou sua?



O post de hoje irá tratar de muitos acontecimentos que interferem a vida da mulher e parecem, infelizmente, serem naturais na vida de todas elas. Estou ciente de que homens também podem sofrer ou sofrem assédio, tanto por mulheres como de pessoas do mesmo sexo, mas irei abordar o público feminino como alvo, já que somos alvo bem mais e um trilhão de vezes mais frequente de casos desse tipo.

Biologicamente falando, o homem é atraído instintamente pela visão. Por exemplo, se este se deparar com uma mulher muito bonita aos seus olhos, naturalmente seu organismo responderá com hormônios que o levará a ficar excitado. Acho que muitos de vocês já devem ter ouvido falar que o homem possui extintos "de caçador" e naturalmente tende a observar os detalhes dos corpos alheios. É desse caso que eu estou falando. 
Não acredito que "todo homem é um estuprador em potencial", porque para ser um estuprador a pessoa precisa ser carente de consciência e de juízo moral. Por mais que em casos de excitação o ser humano "relaxa" do mundo ao seu redor e sua consciência se volta a pensamentos sexuais, nada justifica a falta de consciência do respeito, e atos como estupro, assédio e violência sexual.

Muitas mulheres com certeza já devem ter presenciado situações onde caminhar na rua ou fazer qualquer outra ação simples se tornou angustiante em decorrência de casos de assédio. E não falo só de "mulheres", mas também de meninas, que em sua adolescência ou em sua plena infância passaram por casos do tipo e tiveram suas vidas traumatizadas. Mas a discussão que eu quero levantar, como está exibido no título desta publicação, é: Vocês, mulheres, já reparam como alguns homens se comportam como se fôssemos propriedades deles?

Não te conheço, não sei se você ficaria comigo, mas buzino e falo coisas de forma desagradável pra você porque te achei gostosa e tenho o direito de te tratar como se você fosse minha. 



Eu já passei por uma fase da minha vida onde eu não me sentia bonita e achava que quando eu passava na rua e um desconhecido num carro buzinava para mim era porque ele me achou bonita estivesse apaixonado por mim. Eu era uma adolescente bem sonsa e ingênua sabe?

Mas quando eu cresci e me resolvi nessa questão, me conscientizei da gravidade desse ato tão simples. Foi quando as buzinas passaram a ser constantes quando eu passava na rua e junto com elas vieram as frases desagradáveis e atos obscenos. Isso é natural? Aceitável? Não, não é. Desconhecidos que falam coisas pra você depois de observar suas partes íntimas atentamente, sem parar para lhe tratar e respeitar como pessoa, mas como um objeto: simplesmente inadmissível.

Eu tenho o direito de lhe assediar e você tem o dever de atender aos meus interesses

É como se saíssemos na rua para eles. Digo isso porque tenho certeza absoluta. Ignoro um certo grupo de motoqueiros que já me assediaram. Eles esperavam que eu desse atenção a eles, como muitas das meninas "soltas" da comunidade aqui perto fazem. Mas eu os ignoro, continuo a prosseguir com meu caminho, afinal eu não os conheço, primeiramente, e depois eu não estou interessada neles e sequer demonstrei interesse para eles agirem de tal forma.



O fato de eu os ignorar os deixou totalmente irados. "Ela se acha", "Quem ela pensa que é?", são alguns dos pensamentos deles. E como eles passaram a me tratar? 1. Ao me verem na rua eles passaram a assediar outras mulheres. Em vez de buzinarem para mim eles buzinam para outras para me fazer "ciúmes" (?) e me despertar raiva, como se dissessem "Te achei gostosa, não te conheço, você não é nada minha, mas vou buzinar pra você como se você fosse minha e me quisesse, mas pra aquela outra ali não vou fazer isso, ela não merece que eu buzine para ela".  2. Me xingaram constantemente, cometendo crimes de injúrias e assédio moral. E nunca, nunca, eles pararam pra pensar que tudo o que eu queria era ser respeitada e os trato como desconhecidos não porque eu "me acho" ou "me vejo superior", mas porque eu não os conheço, não quero nada com eles e devo ser respeitada.

Você é menina e bonita, tem que falar com desconhecido sim, dar sorriso pra ele, ser educada mesmo que por obrigação, quem você pensa que é?



Tinha um senhor aqui na rua que me olhava com total desrespeito e eu me sentia totalmente invadida. Como eu o ignorei e demonstrei incômodo, ele achou ruim. Todos os conhecidos dele não gostaram do modo como eu o tratei. Toda mulher sabe quando um cara dá um "Bom dia" ou fala e faz qualquer outra coisa com segundas intenções. Se tal ato passou dos limites, ela não deve se submeter a ele, mas procurar evitá-lo e tomar ações cabíveis. 

Se um homem pára um carro para um outro homem atravessar, este precisa apenas atravessar a rua normalmente ou simplesmente fazer um sinal de "ok" como agradecimento. Mas se o pedestre for uma mulher, ela tem que olhar diretamente para o rosto do homem e soltar um "obrigada" ou um sorriso insinuando. Digo isso porque já atravessei a rua normalmente e fui xingada por "não dar a devida atenção". E não falo de ser educada e agradecer, mas de se insinuar.

Você tá andando com roupa de academia ou com roupas que te deixam muito bonita, você se arrumou pra mim não foi? Vou falar coisas para você... Ei, me dá atenção sua vagabunda!



Estou voltando da academia com roupas de academia, afinal, pratiquei exercícios com roupa de exercícios e se me sinto à vontade para voltar pra casa com ela tenho todo direito de fazê-lo. Então, um carro com três caras desconhecidos começa a buzinar para mim. 

Eu não conheço eles.

Nunca vi eles.

Eles buzinaram pra mim.

O que querem que eu faça? É pra eu dar tchauzinho? Tenho que olhar para eles e mostrar interesse neles?

Eu não estou interessada neles!

Não gostei dos que eles falaram.

Vou continuar meu caminho!

"Ei, ridícula, por que você não está me dando atenção? Tá se achando né!".

Estou andando na rua com roupas de sair e um desconhecido solta: "Você quer (palavra obscena) no meu (palavra obscena) né?".

Alguém me explica onde que tais situações que passei são justificáveis?

Cantada x Elogio

Uma coisa é a pessoa que você gosta te surpreender com elogios, dizer o quanto te achou bonita ou o quanto ficou encantado com você e te respeitar...

...Uma coisa bem diferente é um desconhecido te tratar com total desrespeito e como se você fosse propriedade dele! Durante esse ato ele sequer tem noção de que ele NÃO pode fazer isso, simplesmente comete assédio e acha que a vítima deve responder a ele com total interesse.



Um exemplo recente foi quando eu estava andando na rua e um senhor desconhecido começou a soltar gracinhas comigo. Eu comecei a ignorar e andar depressa. Ele não gostou, e começou a gritar coisas para me fazer passar vergonha. 

O que ele falou no começo que me fez correr dele? 

"Linda". "Maravilhosa".

Ah, mas você tá de brincadeira, isso é elogio, você devia agradecer!

Como eu já mencionei antes, toda mulher sabe quando está sendo bem tratada e quando está sendo assediada. O tal senhor falou os elogios acima da forma mais escrota possívelcom um tom desagradável, invasivo, olhando para o meu corpo, me deixando nada à vontade. 
Como eu não atendi as suas vontades, ele gritou coisas horríveis para me fazer passar vergonha. Na mente dele ele tinha o direito de me assediar e eu o dever de gostar de tal ação. 

E, por último, um pensamento comum entre muitas mulheres:

"Não posso passar por aqui porque vou ser assediada".

"Vou alterar meu caminho para não sofrer assédio".

Vou descer no outro ponto que é mais longe da minha casa, porém mais seguro, porque não vou me deparar com tal homem que me assedia".

Quando o que devíamos nos preocupar é: Aquele homem precisa me respeitar e se conscientizar de que o que ele faz comigo é errado!

Esse foi um dos posts mais sinceros e mais tensos que escrevi. Espero ter trazido à tona para algumas pessoas a pertubação e o incômodo que é ser mulher e passar por assédios e ter sua vida alterada por conta disso. Sei que existem inúmeras situações que eu não falei como caras que se masturbam para outras mulheres no meio da rua, ou se esfregam nelas num ônibus lotado, mas vocês repararam que só com as poucas situações que descrevi o texto foi enorme? Imagina agora a opinião de todas as mulheres que sofrem ou sofreram assédios?

Boa reflexão.

comentário(s) pelo facebook:

37 comentários :

  1. Adorei seu post e é bem por aí! Qual a mulher que não passou por isso?
    Sempre achando que eles tem o direito e nós o dever...
    eu acho horrível um senhor ficar assediando as mulheres, vivido e tal, em épocas que o respeito até era "considerável" e ficar com atitudes de moleque sem cérebro desse jeito.
    Eu vi em um vídeo um teste onde colocaram os homens para ouvir cantadas de mulher (assim como nós somos assediadas) e adivinhe: acharam estranho...
    Excelente post, vou compartilhar!

    www.faseseestacoes.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pois é, é preciso que eles passem por isso para entenderem né? Obrigada pelo elogio <3 Beijos

      Excluir
  2. ~Verdade,isso é horrivel
    Acham que nós mulheres gostam
    Affz

    http://sorrysmyle.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  3. Noooooosa cara, eu tava pensando em fazer um post sobre isso esses dias! Morro de raiva, minha vontade é de sair um dia com o celular filmando discretamente, e mostrar a cara desses idiotas que se acham no direito de respeitar as mulheres por aí. Minha cidade é pequena, ia cair na mão das esposas desses caras rapidinho, mas aí vem aquele pensamento de não é se vingando que vai ser feita a "justiça". Porque a justiça pra homem nojento assim é ser castrado, plmdds.
    O triste é que ainda existem MUITAS mulheres que acham isso elogios, e não conseguem entender que é pura falta de respeito. Triste.
    Amei seu post, muito bem escrito.
    beijinhos!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Super compreendo sua raiva! Infelizmente tem algumas mulheres que não conseguem perceber o quão negativo isso é. Como eu citei no post, existem algumas meninas que não tem muita noção disso, e por isso os motoqueiros se incomodaram comigo, por eu não me comportar como elas.
      Gostei da parte da "justiça" :)
      Obrigada pelos elogios <3
      Beijão

      Excluir
  4. Isso é nojento. Eu cumprimentava um senhor da minha rua e de uma hora pra outra notei que as coisas estavam estranhas. Olha, policiais, homens em bares, homens com namoradas, CRIANÇAS... Isso é ridículo e eu não vejo nenhuma reação negativa dos que são próximos, a tendência é que seja sempre assim. Sinto nojo, repulsa, isso mexe com meus nervos, de verdade.

    Nada Fessoal

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Já vivi caso parecido... Também sinto nojo, mas estou exercitando como ignorar essas situações, mas tem casos que é bem difícil!
      Beijos :*

      Excluir
  5. Credo, só posso dizer uma coisa...sinto nojooo dessa gente.
    Nunca passei por essas situações que você passou, somente essas buzinadas inconvenientes , já fico morrendo de raiva, imagino ouvir grosserias...

    ResponderExcluir
  6. Papo complicado esse... Quem nunca, né? (se não foi assediada hoje, talvez será amanhã!)
    Ainda acho pior quando é pras guriazinhas que recém estão entrando na puberdade, "botando corpo"... acaba traumatizando! E nem sempre é pelo o que se está vestindo, é por falta do que fazer mesmo!
    Difícil de lidar!
    Parabéns pelo post.

    Um beijo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Difícil mesmo :(
      Infelizmente o assédio parece ser algo que todas as mulheres estão sujeitas, independentemente de tudo, de que idade elas tem, como se vestem.. etc etc.
      Obrigada pelo elogio <3
      Beijos

      Excluir
  7. EU ODEIO PASSAR POR ISSO, odeio saber que minhas irmãs mais novas vão passar ou até já passam, fico apavorada com esse tipo de atitude vindo cada vez mais cedo nos homens, hoje mesmo um colega da minha irmã de NOVE anos, deu um tapa na bunda dela, parece que não existe mais respeito nenhum, os pais não ensinam em casa e fazem pior na rua. :( essa sociedade de hoje em dia tá foda.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Vixe, ainda tem essa parte da má educação de casa :( Sinto muito pela sua irmã.

      Excluir
  8. Gente, o que falar depois desse seu post completo e super importante?
    Tudo o que você disse é a mais pura verdade. Eu, graças a Deus, nunca fui alvo dessas "criaturas", mas já vi muitos e muitos casos na rua, inclusive com pessoas da minha família.
    E foi o que você disse: "mas linda não é elogio?". Existe um abismo entre elogiar e falar com outras intenções. Não tem como ficar lisonjeada com frases como essas. Apenas sentir nojo. E esperar que essas pessoas aprendam que o que fazem é horrível e parem com isso.
    Enfim, seu post merece ser visto por todo mundo - não só quem pratica o assédio, mas também quem acha que buzinarem pra moças, por exemplo, é normal.

    Beijos!
    Coisinhas Aleatórias

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Mariana! O pior é que tem muita gente principalmente homens que não conseguem diferenciar uma cantada de um elogio -.- E muitas cantadas são nojentas, que qualquer pessoa com cérebro é capaz de identificá-las.
      Obrigada pelos elogios, fiquei muito feliz *____*
      Beijos <3

      Excluir
  9. Oi Juh, tudo bem? Realmente é muito complicada essa situação de nós mulheres não podermos sair na rua sem nos preocuparmos que alguém irá mexer conosco. Muitas vezes não importa se estamos arrumadas ou não, eles sempre encontram uma maneira de buzinar, assoviar, ou dizer palavras que nos deixam constrangidas, não pelas palavras em si, mas pela forma com que falam, é muito desagradável. As vezes você trata de maneira séria para não dar liberdade, aí consideram você uma pessoa mal educada, se você é simpática e conversa, está dando muita liberdade, a maior parte do tempo ficamos em cima do muro, sem nunca saber como agira. Eu sempre opto por não dar liberdade, prefiro que me achem esnobe, mal educada, do que me chamar de "mulher fácil". Não deveria ser assim, deveríamos ter liberdade de agir da maneira que quisermos sem precisar nos preocupar com isso, mas enfim, é a forma que eu encontrei para lidar com essa situação. Gostei muito do seu texto, parabéns! Beijos, Érika ^^

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Me identifiquei com você! Não dou atenção e por isso sou taxada de mal educada. Mas ora, eu sequer conheço essas pessoas, elas são desconhecidas e puxam uma intimidade e exigem algo que não tem, e sou eu que estou errada? Por que é tão difícil para essas pessoas usarem a lógica?
      Já cumprimentava um rapaz aqui na rua e minha mãe pediu para que eu parasse, porque as pessoas iriam pensar que eu sou oferecida. Por um momento eu realmente acreditei que ela me acusou de estar sendo oferecida. E eu agi tão normalmente, com educação! É muito difícil lidar com tudo isso.
      Obrigada pelo seu comentário <3
      Beijos

      Excluir
  10. Realmente, isso é horrível. Eu também tenho as minhas histórias. Coisas que me deixaram desconfortáveis e coisas que eu só fui racionalizar depois de alguns anos. Isso tudo é culpa do machismo da nossa sociedade, que continua nos tratando como objetos a serem possuídos pelos MACHOS.

    Mas eu vi um probleminha com o seu texto. No parágrafo que você fala de biologia. Desculpa, mas isso não faz sentido. Hormônios tem seus efeitos no corpo, mas a atração humana é bem mais complexa que isso. Essa coisa de que o "homem tem instinto de caçador" é furada. Se fosse assim, os gays iam ter que se controlar para não assediar outros homens, e a gente sabe que não é bem por aí. Na verdade, até entre os gays, rola caso de mulheres assediadas, porque alguns se acham no direito de possuir nossos corpos tanto - ou mais - que os héteros.

    Enfim,
    Eu gostei bastante do texto, parabéns!
    Beijos,
    May

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Mayara! Realmente o machismo está impregnado na nossa sociedade, às vezes é difícil observar isso, tanto é que eu demorei para ter noção.

      Você me interpretou errado, a parte da Biologia faz sentido sim! Eu falei sobre a questão dos hormônios sexuais e de um animal se sentir ATRAÍDO/EXCITADO pelo animal que sente atração e NÃO falei que isso leva obrigatoriamente ao assédio! Isso acontece não só com o ser humano mas com todos os animais.

      Mas como eu mencionei em um parágrafo seguinte esta relação dos hormônios sexuais NÃO afirma que todo homem é um estuprador, NÃO afirma que uma mulher lésbica vai sair "atacando" uma mulher porque sente atração por ela, NÃO afirma que um homem homossexual vai "atacar" descontroladamente um homem porque sente atração por ele.

      Sobre a questão do homem apresentar instinto de caçador remeti ao instinto animal que os indivíduos machos tendem a apresentar, da mesma forma não é só visível nos seres humanos, mas em outras espécies de animais. Como eu falei, esta relação biológica NÃO afirma que todo homem é um estuprador, NÃO afirma que um gay vai assediar um homem porque sente atração por eles. Eu usei a explicação biológica para explicar a ATRAÇÃO e NÃO o assédio. Eu falei depois, pra justificar que a frase "todo homem é um estuprador em potencial" é uma FARSA porque "para ser um estuprador a pessoa precisa ser carente de consciência e de juízo moral.". E isso aplica a qualquer pessoa, seja ela homem, mulher, lésbica, gay etc.

      Voltando, eu falei a questão biológica para explicar COMO UMA PESSOA SENTE ATRAÇÃO POR UMA PESSOA COM A QUAL SE SENTE ATRAÍDA, no caso o homem, que tende a ter instintos de caçador, se excitando pelo olhar.
      Eu NÃO afirmei que fatores biológicos como os hormônios sexuais são a causa para homens, mulheres, gays, etc. praticarem assédio, mas "a carência de consciência e de juízo moral." Um homem, um gay, uma lésbica, se não tiver respeito, se não tiver juízo moralmente pode cometer casos de estupro, assédio e afins, e isso não se refere aos seus hormônios e a resposta deles nos seus organismos, mas a sua falta de consciência e de respeito. Foi isso que eu falei no post.

      Excluir
    2. Perdão se pareci alterada, é que falar de Biologia, Machismo, Preconceito, Homossexualismo e outros temas que a sociedade considera polêmicos mexe comigo, rsrsrs
      Beijos! :*

      Excluir
  11. Achei muito legal você ter abordado esse assunto, Juh! Eu tenho nojo dessas pessoas, e o que me dá mais nojo ainda é que eles acham que devemos aceitar, e levar "numa boa". E pelo contrario não somos obrigadas a aceitar assédio! Moro em uma cidadezinha pequena, e tão meio que todo mundo conhece todo mundo. Quando tinha uns 12 anos, fui muito assediada na rua e odiava aquilo, mas só abaixava a cabeça e passava, porém com o tempo comecei a revidar e chegou um dia que porque não tinha olhado para o babaca, ele veio me xingar de "vadia", pois eu atravessei a rua, e fui para cima, e bate mesmo, e dai as pessoas me tiraram. Foi a ultima vez que eles fizeram isso! Mas mesmo assim ainda existem outros babacas que continuam com isso. Porém quando não estou com vontade de escutar esses absurdos, ponho o meu fone de ouvido, e acabou! E em questão de roupa, você pode esta de burca, muitos ainda vão lhe assediar.
    E como a Mayara falou ai em cima, isso é culpa desse antiquado pensamento machista, que acha que mulher é um objeto do homem!
    Beijão

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Nossa, não somos mesmo! É um absurdo que a gente tenha que passar por situações como você passou, afetando nossa paz, nos causando stress, desequilíbrio, etc. Já revidei um cara e me senti super mal, porque tive que agir com uma violência que não costumo tratar as pessoas. Hoje em dia eu procuro ignorar mentalmente, não olho para eles e "desligo" meu cérebro para não ouvir o que eles falam, foco em outras coisas. Infelizmente, ainda tem o ponto de que não importa sua roupa ou como você seja, se um homem for um babaca para te assediar, ele vai fazer.
      Obrigada por comentar <3
      Beijos :*

      Excluir
  12. Juh se aqui tivesse como colocar emojis teria colocado as palminhas pra ti! O assedio é a pior coisa que existe no mundo junto com o estupro e muitas outras coisas. Mas eu não vou no mercadinho que fica na rua da minha casa, por não está afim de ver homens babacas e ridículos buzinando ou até mesmo falando coisas desagradáveis.
    Beijos,
    www.hitsdomomento.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Entendo você, é muito inaceitável que tenhamos que deixar de frequentar locais que queremos por conta de situações assim!
      Obrigada pelo seu comentário!
      Beijos :*

      Excluir
  13. Respostas
    1. Pois é! A prova disso é que eles ficam incomodados quando são ignorados, aff #NinguémMerece

      Excluir
  14. Essas situações com certeza são uma das que mais me incomodam! Eu DETESTO "elogios", se até de pessoas próximas as vezes não me sinto a vontade, digo isso pelo meu jeito mesmo, por eu ser bem tímida e fico sem graça. Imagina se vou gostar de receber cantadas ou qualquer tipo de coisas de estranhos, tenho é nojo!! E muita raiva, dá uma tristeza saber que existem inúmeros idiotas por ai fazendo isso todos os dias com centenas de mulheres... Quando tem algum perto de mim e passa uma mulher e ele fica olhando com aquela cara de animal, porque sim, parece um bicho, fico-o olhando com a maior cara de desprezo pra ele, as vezes alguns ficam sem graça com isso, outros nem aí. O pior é esses que quando ignoramos começam a fazer xingamentos... até parece né que ele te acha todas essas coisas ruins que eles falam sendo que estavam querendo é o nosso corpo...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Também sou assim flor, e muitas vezes fiquei sem reação. Me dá um desconforto quando presencio essas coisas também, mas sinceramente tô me esforçando muito para ignorar porque não mereço gastar minha vista, audição ou qualquer sentido meu com pessoas desse tipo :(

      Excluir
  15. Muito constrangedor para uma mulher, tenho nojo de caras com essas atitudes! Bjs 💋

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muito mesmo!
      Obrigada por deixar sua opinião aqui <3

      Excluir
  16. Oi Juliana, eu entendi a parte em que você fala da biologia, do instinto e de não achar que todo homem seja um estuprador em potencial. Não concordo com algumas coisinhas, é forte falar que todo homem é um estuprador em potencial, mas acontecem milhares de estupros todos os dias. Provavelmente está acontecendo agora, com várias mulheres. É muito homem sem consciência e juízo moral, sabe? Porque as estatísticas só sobem. E não me refiro só ao estupro de rua, mas aquele do amigo que se aproveita da amiga bêbada, do namorado que força sexo quando a namorada não quer, aquele tipo de estupro que, em muitos casos, acontece até vindo de conhecidos. De quem você menos espera. Porém eu entendi a sua opinião e não achei que você tentou usar da biologia para justificar, foi somente para introduzir e entrarmos no contexto de um tema muito, mas muito tenso para nós mulheres. Aliás, parabéns pelo texto, por expor essas situações chatas que você já passou. Eu morro de medo dessas coisas e não consigo entender, o que eles ganham sendo invasivos e nojentos desse modo? Te elogiam, você fica quieta e aí depois começam a te xingar? Não deveríamos passar por esse tipo de coisa. Isso me revolta muito. Muito mesmo. Aproveitando a deixa do seu post, hoje eu vi essa pesquisa e que vem muito a calhar com o assunto abordado. Se quiser, dê uma olhada: https://catracalivre.com.br/geral/cidadania/indicacao/86-das-brasileiras-ja-sofreram-assedio-nas-ruas-diz-pesquisa/

    E ah: fiquei com vontade de te dar um abraço virtual depois dos seus relatos. Se aceitar, toma cá o abraço: <3
    Beijos! :)
    www.janeladesorrisos.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Fico grata por teres entendido <3 Estive pensando em casos onde o pai assedia a filha, padrastos que assediam enteadas, e realmente as estatísticas são maiores do que a gente pensa, é cada caso absurdo! Tenho até medo de pesquisar sobre notícias desse tipo, fico pensando no trauma dessas vítimas.
      Sinceramente esses caras devem ter algum problema, já vi muitos se incomodarem porque eu não lhes dou atenção, mas peraí eles sequer me conhecem, sequer me tratam bem e esperam o quê de volta? Falta muito parafuso na cabeça deles.
      Dei uma lida na notícia, realmente são dados muito elevados! A Índia me assusta muito com os casos de estupro que acontecem lá. E aqui no Brasil não é diferente, quantos casos acontecem que a gente não sabe ou que culminaram em fatalidades? É uma realidade bem triste ;(

      Aceito o abraço!
      Beijão! :*

      Excluir
  17. Bem, eu mal conheci o teu blogue e já estou a adorá-lo :) É bastante positivo notar que as mulheres estão cada vez mais empoderadas e cientes das acções machistas (incluindo as que parecem ser "inofensivas").

    Eu costumo ignorar os assédios mas há vezes em que me passo da cabeça e dou o dedo do meio. É irónico como os machos endemoninhados ficam automaticamente ofendidos, tendo em conta que eles é que tiveram uma abordagem agressiva e nojenta: deve ser a reacção típica quando o instinto de caçador é bloqueado :)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que linda *__* Muito obrigada mesmo! Sabe, é incrível como o machismo é tão presente, que algumas coisas passaram a ser simplesmente aceitadas sem justificativa, o que não é legal!

      Olha, eu sempre tento ignorar, mas tem umas que não dá, eu dou o dedo no meio, mas sinto imensa vontade de gritar, mas como sou uma pessoa muito calma essa situação iria acabar mexendo com o meu psicológico e também não sei a gravidade que isso iria provocar.

      É justamente isso que acontece, eles ficam com o orgulho ferido, como se estivéssemos erradas em não corresponder a algo que não nos chamou atenção e que não queremos para nós! Coitados! Dá uma pena mesmo.

      Excluir
  18. Amei mesmo o seu post! Já passei por uma situação como essa com a minha prima e é bem vergonhoso e desrespeitoso mesmo! Estávamos até fazendo uma campanha sobre isso na escola, pois lá mesmo, ocorrem assédios. Eu acu acho que as pessoas deveriam parar para pensar mais nisso! Amei o seu post!
    Bjos, Blog Marinspira

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Infelizmente em todos os lugares isso é passível de acontecer :(
      Amei a ideia da conscientização, isso é muito importante!
      Muito obrigada por deixar seu comentário <3
      Beijão!

      Excluir